quinta-feira, 21 de março de 2013

Um Homem e a Sua Vida


21 de Março

Dia Mundial da Poesia

Um Homem e a Sua Vida


Um homem não tem tempo na sua vida
para ter tempo para tudo.
Não tem momentos que cheguem para ter
momentos para todos os propósitos. Eclesiastes
está enganado acerca disto.

Um homem precisa de amar e odiar no mesmo instante,
de rir e chorar com os mesmos olhos,
com as mesmas mãos atirar e juntar pedras,
de fazer amor durante a guerra e guerra durante o amor.
E de odiar e perdoar e lembrar e esquecer,
de planear e confundir, de comer e digerir
que história
leva anos e anos a fazer.

Um homem não tem tempo.
Quando perde procura, quando encontra
esquece, quando esquece ama, quando ama
começa a esquecer.

E a sua alma é erudita, a sua alma
é profissional.
Só o seu corpo permanece sempre
um amador. Tenta e falha,
fica confuso, não aprende nada,
embriagado e cego nos seus prazeres
e nas suas mágoas.

Morrerá como um figo morre no Outono,
Enrugado e cheio de si e doce,
as folhas secando no chão,
os ramos nus apontando para o lugar
onde há tempo para tudo.

Yehuda Amichai
(1924-2000), poeta israelita.

(Tradução de Shlomit Keren Stein e Nuno Guerreiro)
Fonte: http://poesiajudaica.wordpress.com/

quinta-feira, 14 de março de 2013

terça-feira, 12 de março de 2013

Anne Frank



Anne Frank

(Frankfurt am Main, 12 de Junho de 1929 — Bergen-Belsen, 12 Março de 1945)

Esta alemã de origem judaica, vítima do holocausto, morreu aos quinze anos de idade num campo de concentração.
Tornou-se mundialmente famosa com a publicação póstuma do seu diário, onde relatava as experiências vividas pela sua família aquando da perseguição aos judeus dos Países Baixos.
O conjunto de relatos, publicados pela primeira vez em 1947 com o nome de “Diário de Anne Frank”,  é considerado um dos livros mais importantes do XX.




sexta-feira, 8 de março de 2013

Dia Internacional da Mulher



"A mulher que se acha inteligente reclama igualdade de direitos com os homens. Mas a mulher que é realmente inteligente não o faz."

Sidonie Gabrielle Colette

quinta-feira, 7 de março de 2013



“A poesia não é uma liberação da emoção, mas uma fuga da emoção; não é a expressão da personalidade, mas uma fuga da personalidade. Naturalmente, porém, apenas aqueles que têm personalidade e emoções sabem o que significa o querer escapar destas coisas.”
.
T. S. Eliot


“A cultura não existe para enfeitar a vida, mas sim para a transformar - para que o homem possa construir e construir-se em consciência, em verdade e liberdade e em justiça.”

Sophia de Mello Breyner na Assembleia Constituinte, a 2 de Setembro de 1975.

terça-feira, 5 de março de 2013

Tomek Sętowsk




MOON CITY

Do Pintor: Tomek Sętowski

Fonte: http://www.setowski.com

"Ars Poetica" by Archibald MacLeish (poetry)


Um poema deve ser palpável, silencioso,
como um fruto redondo.

Mudo
como os velhos medalhões ao toque dos dedos.

Silente
como o gasto peitoril de uma janela em que cresceu o musgo.

Um poema deve ser calado
Como o planar dos pássaros.

                             

Como a luz que sobe,
um poema deve ser imóvel no tempo,

deixando, memória por memória, o pensamento,
como a lua detrás das folhas de inverno;

deixando-o como, ramo a ramo, a lua solta
as árvores emaranhadas na noite.

Um poema deve ser imóvel no tempo
como a lua que sobe.

                            

Um poema deve ser igual a:
não a verdade.

Para toda a história da dor,
uma porta franqueada e uma folha de ácer.

Para o amor,
as gramíneas inclinadas e duas luzes sobre o mar.

Um poema deve ser,
e não significar.


Fonte: http://em-mim-serenamente-2.blogspot.pt

Sabedoria do Mundo








Sabedoria do Mundo

Não fiques em terreno plano.
Não subas muito alto.
O mais belo olhar sobre o mundo
Está a meia encosta.

Friedrich Nietzsche

segunda-feira, 4 de março de 2013



"O poema deve ser como a estrela que é um mundo e parece um diamante."

Juan Ramón Jiménez

sexta-feira, 1 de março de 2013





“Fiz desaparecer a minha individualidade para nada ter que defender; afundei-me no incógnito para não ter qualquer responsabilidade; foi no zero que procurei a minha liberdade.”

Henri Amiel


“A bondade é o princípio do tacto, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver.”

Henri Amiel